domingo, janeiro 09, 2011

Que seja um ano...

de coisas simples
de muita vida, convivida, repartida

que seja um ano de idas e vindas
de choros e risos,
      risos e risos

que seja um ano da mocidade efervescente
do topamos qualquer coisa para
   realizar, salvar, acrescentar, edificar

que seja um ano das canções descobertas
das coisas novas e fresquinhas
do despertar da vida que ganhei
da dádiva adormecida

que seja um ano do outro
do próximo
do irmão
do amigo
do desconhecido

que seja um ano do Altíssimo
do Supremo que a tudo rege
que reja a minha singela história

que Ele atente ao meu clamor
e faça deste ano, do meu 2011,
um ano de amor e devoção
pois isso é ter um feliz ano novo

Um comentário:

Tati Rodrigues disse...

Sim, que seja...

Belo poema guria.

Ei, cá estou de volta como pode perceber. Perdoe-me pela ausência. Foi necessária.

Beijos guria.