terça-feira, março 02, 2010

ao deparar-se com o mal



é possível que um dia você se depare com uma pessoa que nunca quis ser
pode ser que um dia os meandros do seu coração se apresentem corrompidos
pode acontecer de que por certa ocasião, suas vontades, suas palavras
      não sejam as mais apropriadas e admiradas


o que fazer?


     fechar-se num mundo de máscaras?
     cobrir os olhos para a corrupção do eu?
isso só faria o mal aumentar
conquistar mais espaço
transformar a cobiça em atos
os atos em abismos
os abismos em ruína
                            t
                              o
                                 t
                                   a
                                      l


ao deparar-se com o próprio mal, não se surpreenda
ele está ali porque nasceu com você
ele está ali, esperançosamente, com um propósito possível:
o perdão. a redenção. a regeneração.


ao deparar-se com o mal, entenda que começa agora uma jornada
uma caminhada em rumo à santidade
     dobre os joelhos
     cruze as mãos, ou ponha-as no coração
     deixe sair dos seus lábios as palavras mais sinceras que encontrar
que expressem sua indignação,
que mostrem como o mal, o pecado te incomoda e o quanto você não o quer


lembre-se, o pior pecador é aquele que peca gostando do que faz 
         e sem preocupações
para este, a expressão 'temor de Deus' pouco significa, ou mesmo nada.


ao deparar-se com o mal, lembre-se de que se trata de uma dívida que já foi paga
você só precisa aceitar o pagamento, fazer uso dele
talvez você vá chorar, talvez a insatisfação consigo mesmo congele seus pensamentos e atitudes
mas não se permita isso, não se permita a inatividade


         com o coração contrito,
   .confesse o mal.
   .se arrependa.
   .e deixe-o.
[simples assim]


deixe-o como se abandona algo que se despreza,
deixe-o sofrer ao relento,
deixe-o como uma planta que murcha por falta de água
deixe-o ser apagado pelo sangue de Cristo


abra espaço, porém, para a
                                             justiça


não a sua justiça, mas a justiça Dele
 a justiça de Cristo
nesta troca injusta, ela é o nosso quinhão
você, justo!
eu, justo?
                         quem diria!







3 comentários:

Cinttia disse...

Amiga!
Como vc escreve beeeem, minina!!
Mtos talentos!
Mas esse eh um que realmente vai fazer eu te pedir um autógrafo antes, exclusivo.
Simplesmente d+!

Adorei. Parabens por essa sua mais nova criaçao.
bjoO

Cíntia Mara disse...

Oi!

Respondendo à sua pergunta no Caixinha de Promessas... Aquela estrutura já vem do template, não olhei no html como é feita (mas não deve ser difícil, só chato como tudo em HTML/CSS/Javascript). Acho esse template uma graça, mas o problema dele é que não tem lugar pra colocar os widgets, só mexendo no código mesmo.

Depois eu volto pra ler o texto ;)

Bjos

BlogIBB disse...

Oi parabéns, Inclui seu Blog ao Blog Da I.B.B. Confira! http://blogibb.blogspot.com/