terça-feira, setembro 01, 2009

Sobre uma caixinha de plástico e o Fogo

"I left my heart in a plastic box / Deixei o meu coração numa caixa de plástico
on the bedside table / na mesinha de cabiceira
It will be locked till I get home. / vai ficar trancado, até que eu chegue em casa."

esses versos fazem parte da música "The Beginning" do The Classic Crime. a música tem sido um alvo de investigação pra mim.
Simplesmente não consigo captar o que ele quer dizer; talvez ele não queira se envolver tanto com as pessoas a ponto de se magoar; ou ele sinta tanta saudade de alguém que prefere deixar o coração meio que "de molho" por uns instantes. acho que qualquer hora dessas, quando eu menos esperar, vou entender melhor do que se trata. o importante é que o som deles tem me feito mt bem. e o ponto aqui é outro.
seja qual for o significado desses versos, sou levada a repensar algumas atitudes.
tenho sim procurado deixar meu coração "numa caixinha" guardado em algum lugar, longe das decepções, longe dos medos, longe da dor. sempre me ocorre o pensamento de que se eu me proteger o suficiente, não me decepcionarei como antes, não terei a dor de ver um investimento grande indo pelo ralo. aí a gente se cerca da superficialidade. já que ninguém se importou comigo quando me magoou profundamente, também não devo me importar com mais ninguém.
mas não é isso o que meu Deus pensa. e o que Ele pensa realmente importa. creio que Ele me manda amar, seja em qualquer circunstância. no fundo, não creio ser possível deixar o coração imune. o próprio trecho que citei mostra isso quando diz: "till I get home / até que eu chegue em casa".
Você sempre chega em casa, vc sempre se depara com a necessidade de "pessoas", de "amigos", ninguém habita sozinho por muito tempo. "em casa" você se dá conta do quanto é insuficiente; entende que a vida é feita de entregas, de dores, de alegrias e sorrisos que necessitam ser partilhados a fim de serem de fato experimentados.
a caixinha de plástico é muito pouco resistente.
q seja o Amor de Cristo o primeiro a romper com as reservas. a derreter o plástico. a me permitir confiar de novo. a investir de novo. a depender de novo. a caminhar junto de novo. e a entregar sempre a Ele, continuamente, sempre e sempre, qualquer acidente de percurso.

7 comentários:

Tati Rodrigues disse...

'q seja o Amor de Cristo o primeiro a romper com as reservas. a derreter o plástico. a me permitir confiar de novo. a investir de novo. a depender de novo. a caminhar junto de novo. e a entregar sempre a Ele, continuamente, sempre e sempre, qualquer acidente de percurso'

Esta foi a minha oração de alguns dias atrás... incrivel! O amor lança fora o medo... e é uma das três coisas que permanece... e nunca é em vão. Nada é, nem mesmo as dores e decepções, nos machucam em algumas coisas e nos fortalecem em outras, e são necessárias...

bjs! amei o post!

Aulos Rafael disse...

Catarina, como vc consegue escrever tão bem?
Mto legal essa postagem.
Gostei mto. Nunca pensaria isso apenas lendo a letra da música.
rsrsrsrsrs

Bjos

Catarina Ferreira disse...

ah, então alguém cumpriu a promessa?
rsrs
agora só falta o belo texto sobre Bíblia e Física!
rsrsrs
té mais!

Sarah Toledo disse...

penso que por mais que a gente tente se fechar, deixar nosso coração numa caixinha, pra Ele nunca conseguimos fazer isso... ainda bem!

beijus.

Cíntia Mara disse...

Oi, Catarina!

Sobre livro q vc me perguntou, entra nessa comunidade q vc vai ter a resposta http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=53872026

Não conheço essa música, mas conheço bem o sentimento de estar trancada. Sempre tive muita dificuldade para expressar meus sentimentos. Quem me vê escrevendo no blog não imagina o qt é difícil para expressar certas coisas qd estou frente a frente com as pessoas. Oro e busco a Deus para me ajudar a mudar.

Bjs

Cíntia Mara disse...

Oi, Catarina...

Respondendo à sua pergunta, eu ñ escrevo ficção não. Se bem q tenho vontade, quem sabe algum dia, rs.

Bjo

Blog do Sheivison disse...

Parabens pelo seu blog, é uma bençao que Deus continue te abençoando sempre... visite meu blog, passa lá e comenta.